Insensatez…

Beija-flor Cigano

insensato

Um abraço antes do adeus, talvez,
O derradeiro em que eu vou sentir,
Teu corpo ao meu, tua branca tez.
Ainda que eu te ame, eu vou partir.

Não dá para viver nesta insensatez,
Nesse coração vil, que só sabe ferir.
Diz que ama, mas na sua estupidez.
O amor deve ser nobre, para existir.

Estás em meu peito, nele vais ficar.
Despeço-me agora. Oh, momento!
Mas meu amor por ti vai continuar.

Nele há sendas que não sei explicar,
Trilhas infindas, de um sentimento,
Que em mim ficou, só para te amar.

Elias Akhenaton. 

Ver o post original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s