A geração que não atira o pau no gato

Abro a caixa de leite integral e recebo logo os olhares de condenação das pessoas ao meu redor. Quem, em pleno século XXI, toma essa quantidade de gordura e lactose, sem a menor culpa? Entre substituições de ingredientes cancerígenos por óleos de árvores que ninguém nunca ouviu falar até a revolução alimentícia dos últimos cinco anos, eu vou me perguntando, o que será de nós no futuro. Rita Lobo, referência em culinária tradicional, nos dá esperança:  “Medicalizar a alimentação é distúrbio. Coma comida, não nutrientes. Coma variado e os nutrientes estão garantidos. Exclua ultraprocessados”. Aplaudo e recebo logo os olhares de condenação ao meu redor, mais uma vez. As pessoas estão perdendo o prazer do simples, do cotidiano, dos alimentos e hábitos tradicionais e retrocede de maneira cega e rápida. Os novos padrões, que juram sair do padrão, estão acabando com a vida de jovens que querem seguir suas musas…

Ver o post original 806 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s