Coincidências

BLASFÉMIAS

Estou na mesma casa onde estava quando Paulo Portas anunciou a sua demissão irrevogável. Na altura, graças à RTP Play, liguei-me ao mundo lusitano, muito mais afastado do que o que o mapa mostra, neste cantinho de Mediterrâneo (nota para o comentador Arlindo: Há muito mais praias e cantinhos pouco tocados pelo homem em Espanha que em Portugal, por muito que julgue toda a costa por Benidorm, uma pequena aberração no grande esquema das coisas).

Na altura, sabia que o governo cairia. Não caiu graças a um homem, o tão odiado na escala de Cavaco, Pedro Passos Coelho. Houve asneiras nesse governo, claro. Talvez não tantas em 4 anos como com este em 4 meses, mas houve. Nessa altura percebi que quando há vontade, ela prevalece, pelo que tem que ser, pelo que tem muita força. Daí que o meu desejo seja mesmo o da prevalência de Costa, pessoa que…

Ver o post original 58 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s